Curso de Tecnologia em Sistemas para Internet

Coordenador

  • Coordenador: Alexandre Aparecido Bernardes
  • Graduação em Tecnologia em Processamento de Dados
  • Especialização em Desenvolvimento de Sistemas sob a Tecnologia Cliente/Servidor e Internet
  • Mestrado em Ciência da Computação
  • Coordenador do Curso de Sistemas para Internet da Fatec Jales desde agosto/2013.
  • Contato: alexandre.bernardes2@fatec.sp.gov.br

 

Horário da Coordenação

 

 

SEG

TER

QUA

QUI

SEX

SAB

MANHÃ X X X X X  
TARDE    X       X
NOITE X  X X      

Trabalho de Graduação

 
 
 

Informações do Curso

 

Carga Horária Total do Curso

  • 2.880 aulas à 2.400 horas (atende CNCST) + 240 horas de Estágio Supervisionado + 160 horas do Trabalho de Graduação = 2.800 horas

Duração da Hora/Aula

  • 50 minutos

Período Letivo

  • semestral, mínimo de 100 dias letivos (20 semanas)

Prazo de Integralização

  • mínimo: 3 anos ( 6 semestres)
  • máximo: 5 anos (10 semestres)

Vagas Semestrais

  • 35 para o turno Matutino
  • 35 para o turno Noturno

Turno de Funcionamento

  • Matutino
  • Noturno

Regime de Matrícula

  • Semestral

Regime do Curso

  • Matrícula por conjunto de disciplinas;

Forma de Acesso

Classificação em Processo Seletivo – Vestibular
É realizado em uma única fase, com provas das disciplinas do núcleo comum do ensino médio ou equivalente, em forma de testes objetivos e uma redação.
 

Normas Legais

A Composição Curricular do Curso está regulamentada na Resolução CNE/CP nº 03/2002, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a organização e o funcionamento dos cursos superiores de tecnologia.

A Carga Horária estabelecida para o curso, na Portaria nº 10, de 28 de julho de 2006, que aprova, em extrato, o Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia.
O Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet pertence ao Eixo Tecnológico da Informação e Comunicação e propõe uma carga horária total de 2.000 horas. A carga horária de 2.880 aulas corresponde a um total de: 2.400 horas de atividades, 240 horas de estágio curricular e 160 horas de trabalho de graduação, perfazendo 2.800 horas, contemplando assim o disposto na legislação.
 

Finalidades e Objetivos do Curso

O Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet tem como finalidade oferecer aos seus estudantes formação de nível superior, gratuita e de qualidade, proporcionando aos tecnólogos conhecimentos e formação integral, com base nas tendências da competitividade contemporânea e internacional, tornando-os capazes de intervir no desenvolvimento econômico e social da região na qual o curso se insere observadas as práticas da Ética e cidadania.
 

Objetivo do curso

  • Analisar processos de negócio e saber identificar as soluções de TI, relacionadas a sítios e portais para internet (rede mundial de computadores) ou Intranet, nas atividades empresariais, com destaque para comércio e do marketing eletrônicos;
  • Administrar e manter sistemas de informação voltados para a Internet contemplando os aspectos de segurança dos sistemas;
  • Gerenciar e coordenar o desenvolvimento de projetos de sistemas inclusive com acesso a banco de dados;
  • Elaborar projetos de sistemas de informação para a Internet;
  • Coordenar equipes de desenvolvimento de software;
  • Definir necessidades para a especificação técnica dos projetos e seu desenvolvimento;
  • Desenvolver e implantar diferentes tipos de aplicações computacionais;
  • Integrar mídias e aplicar design gráfico de interfaces nos sítios da Internet;
  • Projetar bancos de dados e utilizar Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados;
  • Empregar tecnologias emergentes como computação móvel, redes sem fio e sistemas distribuídos;
  • Avaliar, testar e documentar software, com foco em sistemas que utilizam a Internet como plataforma;
  • Utilizar técnicas de padronização de sistemas;
  • Gerenciar recursos humanos e tecnológicos;
  • Construir sistemas de informação para Internet por meio de codificação em linguagens de programação de uso corrente para aplicações Internet;
  • Contribuir para inovação e construção do conhecimento nessa área.

Perfil Profissional

O Tecnólogo em Sistemas para Internet ocupa-se do desenvolvimento de programas, de interfaces e aplicativos, do comércio e do marketing eletrônicos, além de sítios e portais para Internet e intranet. Esse profissional gerencia projetos de sistemas, inclusive com acesso a banco de dados, desenvolve projetos de aplicações para a rede mundial de computadores e integra mídias nos sítios da Internet. Atua com tecnologias emergentes como computação móvel, redes sem fio e sistemas distribuídos. Cuidar da implantação, atualização, manutenção e segurança dos sistemas que utilizam a Internet como plataforma também são suas atribuições. (INEP BRASIL, 2010).

Áreas de Atuação (Funções)

No mercado de trabalho atual, as denominações para este profissional têm sido: Analista de Sistemas, Web Designer, Gerente de Desenvolvimento de Software, Analista de Processo de Software, Programador de Sistemas Computacionais, Consultor em Tecnologia da Informação, Web Developer, Analista de SEO (Search Engine Optmization) e Gestor de Conteúdo, dentre outras da área de Tecnologia da Informação.

Competências Profissionais


Primeiro semestre

1 – Blog do curso: pesquisar tecnologias relacionadas à Internet e postar semanalmente no Blog temas de estudo das disciplinas do semestre com objetivo de ampliar os conhecimentos das discussões em aula. Desenhar no Blog do curso a linha do tempo da história da Internet. 2 – Sítio Internet: criar um sítio completo com várias páginas com todos os elementos de design, HTML e CSS estudados no curso. Desenvolver um logo para a própria página. 3 – Conteúdo Web: planejar um projeto de escrita simples com a definição do público-alvo e respectivo nível de leitura, descrição dos efeitos primários e secundários esperados, voz e tom adequados, lista de palavras-chave para possível inclusão no conteúdo. Retrabalhar cópia de textos impressos para uso na web. Escrever legendas eficazes para link de texto, texto alternativo, e imagem. Desenvolver marca apropriada para interface e rótulos de navegação. Marcar semanticamente páginas de conteúdo. Rever conteúdos para aumentar a clareza, refinar propósito e assegurar a coerência de voz, tom e estilo. 

Segundo semestre

Na linguagem de hipertexto - Criar formulários HTML. Conectar um formulário HTML com um servidor para processamento. Empregar microformatos semânticos para marcar contatos e eventos (hCard) e (hCalendar) e ferramenta de tradução (como http://technorati.com/contacts/) com objetivo de criar links que permitam ao usuário baixar arquivos ou mover conteúdos, traduzir hCard para vCard e incorporá-lo dentro de um programa de agenda de endereços. Empregar CSS para atribuir estilo a conteúdos de microformatos. Empregar propriedades de background com mosaico de imagens e técnicas de mapa de mosaico para criar colunas falsas dando ilusão de sombras e profundidade.

Terceiro semestre

Lado cliente: Na linguagem de programação Script. Construir em JavaScript uma página Web com uso de modelo de objetos para documentos que implemente diversos elementos:  um jogo simples de perguntas e respostas, uma demonstração de slides que se autoconstrua (estilo álbum de fotos), uma calculadora, um status de contagem de jogo, um calendário, uma tabela classificável e com filtros, que mostre e esconda funcionalidades em colunas ou linhas  individuais e faça cálculos automaticamente, um menu DHTML, um relógio analógico com uso de SVG (Scalable Vector Graphics), uma área de texto em HTML com visualização a ser atualizada em tempo real à medida que o usuário digite dados nela. Apresentação da codificação das páginas no formato de leitura fácil e reduzido (minified).
Acessibilidade. Deverão executar os trabalhos e projetos entre os quais: incluir no Blog do curso temas de Acessibilidade e postar artigos sobre outros assuntos de estudo do semestre. Realizar nos laboratórios os exercícios: de simulação, de design de conteúdo acessível e de testes. Criar página Web com recursos de acessibilidade. Executar teste de acessibilidade. Avaliar acessibilidade. Participar e refletir sobre uma jornada de acessibilidade. Refletir sobre design universal e  tecnologias acessíveis. Explorar a acessibilidade dos CAPTCHAs. (Completely Automated Public Turing Test to Tell Computers and Humans Apart) ou teste de Turing público completamente automatizado para diferenciação entre computadores e humanos.
Definir um projeto completo de web: desenvolver uma persona; criar um inventário e mapa de conteúdo; escrever uma estratégia de conteúdo; criar mapa global de site; desenhar diagramas de descrição de páginas e de estrutura de sítio Internet. Desenvolver especificações funcionais para o projeto e trabalhar um protótipo.
Lado servidor: Prática em laboratório de redes de computadores: instalação e configuração de sistemas operacionais, utilitários e hardware.

Quarto semestre

Projetos de software. Participar de grupos de organização de ambiente de projetos de software que simulem situações reais de um escritório de projetos de sistemas para Internet.
Lado cliente. Escolha um tema (portal para ebooks, serviço de alerta por email para algum esporte, serviço de entrega, serviço de encontros on-line ou outra sugestão) e definir um projeto completo para Web com portabilidade para dispositivos móveis. No levantamento de requisitos, quanto aos clientes do aplicativo, devem ser levados em consideração: objetivos, definição da audiência, valor para a audiência, percepção desejada, necessidades dos usuários e os aspectos técnicos de sistemas já estudados no curso. Criação de estratégia de conteúdo. Desenvolvimento de um template de persona para simular uma audiência com foto, nome, descrição, dados demográficos, referências e perfil técnico. Descrição das páginas do aplicativo por meio de diagramas com nome da empresa, título da página, três pontos prioritários e notas explicativas das estratégias de conteúdo. Descrever a arquitetura de informação (caixas etiquetadas que representem áreas ou regiões da página), textos de conteúdo, características de navegação, notas explicativas da funcionalidade dinâmica. Criação de um protótipo funcional do aplicativo.
Lado servidor. Desenvolver, com os recursos de PHP e gerenciador de banco de dados, um CMS (Content management system) simples ou um aplicativo Web de escolha do estudante, que inclua os seguintes recursos: armazenar, recuperar, alterar e excluir informações em um banco de dados. Formulário de manipulação: recuperação de dados apresentados, validação, utilizar padrões para comentários sobre os erros. Refinar e melhorar consultas ao banco de dados do aplicativo. Segurança: autenticação de usuários, gerenciamento de sessão e tratamento seguro de senhas. Upload de arquivos.

Quinto semestre

Lado cliente – Prototipagem
Os estudantes serão capazes de criar uma série de protótipos para aplicações Web hipotética com os seguintes possíveis temas de aplicativos: cliente de e-mail; cliente on-line de compartilhamento de música; ferramenta para dispositivos do tipo tablet ou smartphone de gerenciamento de fotos; compartilhamento de aplicativos; aplicativo agregador de redes sociais e de identidade; gerenciamento de ferramentas; gerenciamento do sistema de lista de contatos de ambientes de redes sociais; jogo online; gerenciamento de arquivos online; compartilhamento de protótipo; entre outros.

Criar um Protótipo de papel usando qualquer número de ferramentas analógicas, incluindo: papel , caneta, lápis, fita adesiva, tesoura, cartolina, folhas de transparência, fio dental, etc.
Criar o Protótipo interativo baseando-se no protótipo de papel. Revisar protótipo usando Fireworks, Axure, PowerPoint ou outra ferramenta que permita percorrer rapidamente as ideias. O protótipo deve mostrar o estado de interação, mensagens de feedback, e simular exibição de dados dinâmicos. 
Apresentar o protótipo para a classe, receber feedback e compartilhar as experiências usando as ferramentas selecionadas. 
Aperfeiçoar o protótipo anterior incluindo sugestões do professor e dos colegas.
Criar o Protótipo de aplicativo com JavaScript, HTML e CSS que simule o armazenamento de dados, recuperação de dados, padrões de interação e outros elementos necessários para a aplicação. Não se concentrar sobre a estética de design, mas garantir que o protótipo tenha uma hierarquia de informações claras, seja profissional e utilizável.
Testes de usabilidade
Projetar, conduzir e analisar testes de usabilidade com base nos princípios estabelecidos, nos resultados de pesquisa com o protótipo e na teoria estudada. Desenvolver um plano de teste de usabilidade, recrutar os usuários apropriados, criar cenários robustos de tarefas, facilitar os testes,  analisar e comunicar os resultados do teste. Realizar testes tanto para estações de trabalho quanto para dipositivos móveis. Comunicar os resultados no Blog Jornal  e escrever o Relatório de Usabilidade (artigo). Lado servidor
Desenvolver um site completo de negócios eletrônicos usando uma linguagem apropriada a servidores e padrões de projeto.
Trabalho de graduação
Iniciar a organização do portfólio individual dos projetos desenvolvidos ao longo do curso e, mesmo que eles tenham sido desenvolvidos em equipe, o portfólio é individual. Redigir resumos, artigos e relatórios técnicos dos trabalhos realizados em linguagem apropriada e na sua forma culta.

Sexto semestre

 Encontrabilidade
Neste componente, os estudantes devem unir todos os conhecimentos em um único sítio que inclua: arquitetura de informação, acessibilidade, marketing, usabilidade e facilite a busca de informações e conteúdos (encontrabilidade) na Web. O sítio destina-se a organizar e aplicar conhecimentos sobre Encontrabilidade e SEO (Search engine optimization) com a seguinte hierarquia de páginas:

encontrabilidade

Criar um template para Blog sobre encontrabilidade. Utilizar esse template para organizar o aplicativo. Aperfeiçoar os sítios já desenvolvidos em semestres anteriores com os recursos de encontrabilidade. Apresentar resultados de pesquisa no sítio e blog de encontrabilidade.

* Temas sugeridos de pesquisa: Black hat SEO (abordagem dos “Chapéus Pretos” para buscar informações na internet); uso do PHP e/ou Modrewrite para criar search engine e URL amigável; comparação detalhada de três ferramentas de análise de tráfego; geração de renda no sítio Internet por meio de publicidade, programas de afiliação, etc.; inovação nas pesquisas de rich media, técnicas de marketing viral; Google AdWords ou AdSense; técnicas de substituição de imagens para melhorar encontrabilidade, criação customizada de páginas 404 com encontrabilidade em mente; utilização do RSS para direcionar mais usuários/clientes; API de busca no Google Ajax ou Google CSE; CPC services, comparar  e contrastar (Yahoo!, Google, Bing); integração dos mecanismos de busca no sítio do estudante; microformatos; busca aberta; entrevista com profissional de áreas relacionadas à encontrabilidade; outro tema a ser aprovado pelo docente.

Desenvolver uma nova empresa para Internet.
Montar um plano de negócio para empresa na Internet.
Trabalho de graduação
Concluir o portfólio individual dos projetos desenvolvidos e preparar apresentação perante banca examinadora como trabalho de graduação.

Além das competências profissionais necessárias ao pleno desempenho de suas atividades, o Tecnólogo em Sistemas para Internet deverá possuir:


Competências previstas nos Objetivos específicos do curso

Componentes e atividades curriculares

Analisar processos de negócio e saber identificar as soluções de TI relacionadas a sítios e portais para internet (rede mundial de computadores) ou Intranet, nas atividades empresariais, com destaque para comércio e do marketing eletrônicos.

Engenharia de Software para web, Projeto de Navegação e Interação, Projeto de Prototipagem e Usabilidade, Projeto de encontrabilidade, Negócios e Marketing e eletrônicos, Criação de empresas para Internet

Administrar e manter sistemas de informação, voltados para a Internet com atenção especial aos aspectos de segurança dos sistemas.

Segurança em Sistemas para Internet

Gerenciar e coordenar o desenvolvimento de projetos de sistemas inclusive com acesso a banco de dados

Prática de gestão de projetos

Elaborar projetos de sistemas de informação para a Internet

Bases da Internet, Padrões de projeto de sítios Internet I e II, Acessibilidade, Engenharia de Software para Web, Projeto de Navegação e Interação

Coordenar equipes de desenvolvimento de software

Prática de gestão de projetos

Levantar necessidades para a especificação técnica dos projetos e seu desenvolvimento

Engenharia de Software para web, Projeto de Navegação e Interação, Projeto de Prototipagem e Usabilidade, Projeto de encontrabilidade

Desenvolver e implantar diferentes tipos de aplicações computacionais (programas e interfaces)

Design digital, Prática de design, Criação de conteúdo na Web, Programação de sítios Internet, Acessibilidade, Projeto de Navegação e Interação, Projeto de Prototipagem e Usabilidade, Projeto de encontrabilidade Arquitetura Orientada  a Serviços

Integrar mídias e aplicar design gráfico de interfaces nos sítios da internet

Design digital, Prática de design, Criação de conteúdo na Web, Programação de sítios Internet

Projetar bancos de dados e utilizar sistemas gerenciadores de bancos de dados

Banco de dados e Internet I, II, Desenvolvimento para servidores I , II

Empregar tecnologias emergentes como computação móvel, redes sem fio e sistemas distribuídos

Desenvolvimento para dispositivos móveis I e II

Avaliar, testar e documentar software

Engenharia de Software para web, Projeto de Navegação e Interação, Projeto de Prototipagem e Usabilidade

Utilizar técnicas de padronização de sistemas

Padrões de projeto de sítios Internet I e II

Gerenciar recursos humanos e tecnológicos

Legislação aplicada à Internet, Servidores e seus Sistemas Operacionais, Estatística, Redes e Internet, Negócios e Marketing eletrônicos, Criação de empresas para Internet

Construir sistemas de informação para Internet por meio de codificação em linguagens de programação de uso corrente para aplicações Internet

Algoritmos e lógica de programação, Estruturas de dados, Padrões de projeto de sítios Internet I e II, Desenvolvimento para servidores I e II, Tópicos especiais em Sistemas para Internet I a III 

Contribuir para inovação e construção do conhecimento nessa área 

Fundamentos de Matemática Elementar e Matemática Discreta, Projeto do trabalho de graduação em Sistemas para Internet I e II, Trabalho de Graduação e Estágio supervisionado,
Atividades de pesquisa ao longo do curso

Comunicar-se

Leitura e produção de textos, Inglês de I a VI

Clique aqui para acessar o Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas para Internet – ingressantes a partir de 2013

 

 
 
 

Corpo Docente

 

 Docente
Titulação
Lattes
Contato
Alessandra Manoel Porto Mestre Currículo alessandra.porto@fatec.sp.gov.br
Antonio Fiamenghi Neto
Mestre
Alexandre Aparecido Bernardes
Mestre
Andrea Piranhe Silva
Doutora
Carlos Alberto Gonçalves da Silva
Mestre
Cristiano Pires Martins
Mestre
Elen Dias
Doutora
Evanivaldo Castro Silva Jr
Doutor
Fabiana Pupin Masson Caravieri
Especialista
Gláucia R. P. Borges de Castro
Doutora
Guilherme Soncini da Costa
Mestre
Jorge Luis Gregório Especialista Currículo jorge.gregorio@fatec.sp.gov.br
Jussara Maria Tresso Silva Especialista Currículo jussara.silva@fatec.sp.gov.br
Lígia Rodrigues Prete
Mestre
Marcelo Tadeu Boer Especialista Currículo marcelo.boer@fatec.sp.gov.br
Maria Betânia Ricci Boer Mestre Currículo maria.boer@fatec.sp.gov.br
Rivelino Rodrigues
Especialista
Rodrigo Martinelli Shibata
Especialista
Rogério Leão Santos de Oliveira
Mestre
Selma Marques da Silva
Mestre
Silvio Cesar Lopes
Especialista
Tiago Ribeiro Carneiro
Especialista
Vitor Paulo Boldrin
Mestre

Entre em Contato

Rua Vicente Leporace, 2630, Jd. Trianon
CEP 15703-116, Jales/SP - Brasil

  • dummy (17) 3621 6911

  • dummy (17) 3632 2239

  • dummy fatecjales@fatecjales.edu.br

Boletim de Notícias

Entre com seu email e nós enviaremos mais informações a você

© Copyright FATEC Jales 2017. Desenvolvido por Cristiano Pires Martins.

Search